7   +   6   =  

Shimano anuncia produtos com “preços do Paraguai”

Lojistas ouvidos pela Pesca & Companhia confirmam política anunciada pela marca

Estande da Shimano durante o último Pesca Trade Show, em agosto

A Shimano anunciou por meio de suas redes sociais uma nova política de “preços mais competitivos com o Paraguai e demais paraísos de compra”. Vale lembrar que ainda em agosto, durante o Pesca Trade Show, a marca havia anunciado a empresa Blue Fishing como nova distribuidora no Brasil e já havia adiantado que seus produtos de ponta ficariam mais baratos.

A reportagem da Pesca & Companhia entrou em contato com alguns lojistas e eles confirmaram a política. Alguns equipamentos já estão sendo ofertados por um preço 25% menor. Conter os tentadores valores dos materiais contrabandeados, sobretudo os que aparecem pela internet, também é um dos objetivos da marca e que anima os donos de loja.

“Alguns produtos são vendidos no contrabando com um preço muito melhor. A marca fez um levantamento destes equipamentos carros-chefe e eles sofreram sim uma redução”, comenta Diogo Lafiandre, do Grupo Sugoi.

Um exemplo é a Curado K. Na Sugoi esta carretilha custava R$ 1.199 e agora sai por R$ 899, um valor muito competitivo com o mercado paralelo e com as lojas do Paraguai. “Mas não são todos os produtos. O consumidor não vai chegar na loja e encontrar toda a linha Shimano mais barata”, cita Lafiandre.

A carretilha Curado K é uma das mais procuradas da Shimano

Dono de uma loja em Bagé, no Rio Grande do Sul, a Primos Pesca Esportiva, Guilherme Monteiro revelou que a Shimano o procurou com melhores ofertas. “Antes estava impraticável e agora houve uma melhora”, cita.

Ainda em agosto a Shimano havia antecipado que iria buscar novos mercados em lojas espalhadas fora dos grandes centros, como a Monteiro.  Foi criado também o canal de consultas por meio do telefone 0800 940 0563 para atendimento.