Dez dicas para pescar dourado

Todo pescador que se preze tem o sonho de fisgar belos exemplares de uma das espécies mais populares

Rodrigo Amaral, o autor das dicas a seguir, é especialista na captura da espécie Salminus Maxillosus

O assunto da vez é dicas para pescar dourado. Porque a espécie é uma das favoritas, levando milhares para regiões como o Pantanal ou o Rio Paraná, na Argentina, para capturá-la. 

A seguir, compilamos algumas regras gerais para que você possa aproveitar. Lembre-se que o dourado pode ser pescado em todas as estações. Apesar de muitos citarem a primavera como a mais produtiva.

1 – Os melhores horários para a pesca do dourado são no começo da manhã e no fim de tarde. Em alguns pontos pode ser pescado também durante à noite.

2 – As iscas naturais que dão melhores resultados são: tuvira, piau e enguia. Verifique os tamanhos mínimos para poder empregá-los dependendo do Estado. 

3 – Na pesca embarcada, em locais onde a profundidade é grande, dê preferência por pescar apoitado (fundeado/ancorado). Porque assim você fará sua isca chegar a lugares onde o pescador que estiver rodando não conseguirá. 

4 – Uma dica fundamental para pesca de dourado desembarcado ou embarcado apoitado é que a linha tem que permanecer sempre bamba. Isto é: com a chamada “barriga”, fazendo a isca descer o rio de maneira natural. Para isso acontecer o pescador terá que arremessar rio acima e ir soltando a linha rapidamente. 

5 – A isca jamais poderá ficar girando com a pressão da água. Para que isso não ocorra, o pescador deverá iscar a tuvira passando pela boca e saindo logo atrás de sua cabeça. Em seguida, deve amarrá-la à anilha do cabo de aço. Já o piau deverá ser iscado pelo focinho e a enguia pelas costa. 

Lembre-se de usar empate de aço para evitar a quebra da linha

Grandes saltadores e donos de grande beleza, os dourados são chamados de “reis do rio”

6 – O anzol que Rodrigo Amaral indica é o circle hook da Owner 5179 ou Mustad 39951BLN. São três motivos para isso:  maior eficiência na captura; não necessita fisgar, e assim o pescador poderá utilizar um equipamento leve. E, por fim, não machuca o peixe, pois o anzol não fura a boca, somente se encaixa nela. 

7 – Equipamento poderá ser constituído de linha multifilamento entre 0,23 mm até 0,30 mm. Com anzol circle hook 7/0 ou 8/0. E vara entre 30 a 40 lb.

 8 – Os principais pontos para se encontrar os dourados são as entradas e as saídas de corredeiras, bocas de lagos e rios e os paredões. Ou seja, a divisão entre o fundo e o raso. 

9 – A utilização do chumbo será necessário somente em locais de grande profundidade. Mas deve ser evitado ao máximo, pois tira a naturalidade da isca e com isso inibe o ataque do dourado. 

10 – De preferência ao cabo de aço flexível, com 30 cm de comprimento e 40 lb de resistência.