0   +   9   =  

Sete dicas para comprar seu molinete

Um dos mais populares equipamentos e também responsável pela introdução na pesca tem seus macetes; tome nota!

Os molinetes possuem uma grande vantagem, sobretudo para iniciantes: não forma “cabeleira”

A seguir compilamos boas dicas para quem pretende comprar um novo molinete:


1- 
Um bom molinete trabalha adequadamente com quatro rolamentos. Portanto, não se iluda com a quantidade desses e sim com a qualidade deles;

2 – Carretel de alumínio sempre é desejável. Porque ele é mais resistente, não deforma ou quebra com a pressão que linhas mais finas produzem. Ainda mais quando exposto ao sol forte de nosso clima;

3 – Procure sempre por um guia fio grande, cônico e com rolamento. Isso ajuda a diminuir a torção da linha quando estamos recolhendo;

4 – Dependendo da modalidade de pesca, o sistema de pick up (anel que captura a linha) pode ser dispensável. Sobretudo quando pescamos com jumping jigs na vertical;

5 – Preste muita atenção na hora de escolher o tamanho do seu molinete para não inviabilizar seu uso. Para pesca leve com iscas artificias ou naturais, pense em modelos de tamanho 1 a 2,5. Para pesca de tucunaré ou costeira quando o alvo é robalo, enchovas e semelhantes, de 3 a 4. Para pesca na vertical de grandes espécimes use de 8 a 12;

6 – Molinetes normalmente possuem sistema de freio multi disco que são muito eficientes. Por isso, sempre dê atenção a esse detalhe no momento da escolha;

7 – Velocidade do molinete é um combinação do número de voltas que o carretel dá para cada volta da manivela.  Mas o diâmetro do carretel influi bastante. Quanto maior for o diâmetro real, maior será sua recuperação de linha em centímetros. E menor será a memória que a linha irá absorver.