Dicas para arremessar com molinete

Geralmente o pescador pode cometer erros ao usar esse tipo de equipamentos, confira dicas de especialista para consertá-los


Quando aprendemos a  fazer arremessos com molinetes, de forma inconsciente cometemos pequenos erros. Por isso, eles podem acabar comprometendo a mecânica do movimento, do desempenho e da precisão.

Com o passar do tempo estes pequenos erros se tornam vícios, que muitas vezes são difíceis de serem corrigidos. O mais comum deles é arremessar com o carretel do molinete parcialmente ou totalmente encolhido.

Como a linha dos molinetes sai em espirais, inevitavelmente ela irá atritar com a alça e também com as laterais que prendem a alça, provocando perda de desempenho.

Portanto, a forma correta é posicionar o carretel completamente alongado, o que irá evitar estes atritos.

Os molinetes são muito populares no Brasil e não é usado apenas por iniciantes, como muitos propagam

O estilo básico para quem está aprendendo a arremessar deve ser o overhead, a popular machadada. Neste caso, outro dica é posicionar o molinete virado para cima e não para baixo. Já que com ele virado para baixo não será possível abaixar muito a ponta da vara. Sendo assim. a amplitude de movimento durante o arremesso será limitada.

Uma vez virado para cima, isto não irá ocorrer e a postura corporal será mais natural, diminuindo bastante o desconforto na hora da puxada.

O braço que segura o molinete deve formar um ângulo de 90°. Será ele que irá possibilitar o movimento de alavanca, impulsionando o caniço com maior ou menor velocidade e potência. Este movimento será fundamental para a obtenção de desempenho e precisão nos arremessos.