4   +   6   =  

Quatro métodos bizarros de pesca

Confira algumas técnicas bem “incomuns” aqui no Brasil para alcançar o peixe

Por Lielson Tiozzo

Existem muitos métodos para capturar um peixe. Alguns deles são bizarros! A seguir, enumeramos quatro que são muito incomuns para os brasileiros.

1 – Pesca com camisinha (Cuba)

Para os cubanos é muito difícil ter acesso a um barco pesqueiro. Não é qualquer um que consegue. Sendo assim, é comum ver nas avenidas costeiras de Havana pescadores usando os preservativos encontrados nas farmácias do país (a fim de combater doenças sexualmente transmissíveis). E fazem a técnica improvisada similar ao kite fishing – pesca com pipa – ou com balão de festa.  

As camisinhas são enchidas com oxigênio e ao flutuarem levam as iscas para pontos bem distantes, onde um arremesso jamais alcançaria. 

Cubanos recorreram à criatividade na falta de barcos para alcançar os pontos mais distantes

2 – Pesca do catfish com as mãos (EUA)

Nos meses de calor nos Estados Unidos, em especial nos estados Alabama e Mississipi, mulheres são desafiadas a pescarem os bagres catfish com as próprias mãos.

Elas vestem biquínis e fazem da mão a isca que atrai a espécie conhecida por atacar qualquer coisa que se movimente. Existe uma advertência dos governos locais para evitar a modalidade, já que além das mãos atraírem o bagrão, também atraem crocodilos, os quais possuem dentes muito poderosos e causam sérios acidentes. 

O hábito de pescar bagrões com as mãos, no entanto, oferece riscos de acidentes com jacarés

3 – Pesca com lontra treinada (Bangladesh)

É isto mesmo! No sul de Bangladesh pescadores artesanais adestram lontras para que, ao invés de comerem os peixes, os espantem e os façam cair nas redes.

A técnica é empregada há muitos anos e as famílias se dividem entre os pescadores e aqueles que treinam as lontras.  No entanto,  pesquisas locais indicam que esta prática pode colocar em risco à população da espécie, a qual passa a ter dificuldades para se alimentar.

Adestrar as lontras é, sem dúvida, um desafio tão grande quanto ter sucesso nas pescarias

4 – Pesca com pássaro (Japão)

No Japão, mais precisamente em Gifu, no Rio Nagara, os locais fazem o “ukai”. A técnica milenar consiste em usar um cormorão, ou corvo-marinho, para apanhar um peixe.  Os pescadores amarram uma corda em volta do longo pescoço das aves e, em seguida, eles são lançados ao mar. Quando alcançam o peixe, os cormorões são puxados de volta aos barcos e, em seguida, têm a presa arrancada de seu bico. O laço com a corda é feito de uma maneira que só peixes pequenos possam ser engolidos pelos pássaros. 

O Gifu é uma técnica milenar que segue sendo praticada numa região do Japão