5   +   8   =  

Quatro razões para levar crianças na pescaria

Pode ter certeza que uma criança vai adorar o contato com a natureza e o esporte

Levar crianças na pescaria é algo prazeroso. Seja filhos, netos, amigos ou sobrinhos. Além de terem a visão peculiar sobre o mundo, elas podem se encantar apenas com o contato com a natureza. Algo que muitas vezes implica na quebra de rotina diária de escola e de atividades. 

Inspirados numa matéria do site mexicano Debate, enumeramos quatro razões para levar crianças na pescaria. Confira!

1º É bom para a saúde 

A adrenalina aumenta e isto estimula o coração, ativa o cérebro e faz pensar mais rápido. Devido à concentração, a criança irá afastar pensamentos negativos e estressantes. Ao estar em contato com a natureza, também respirará ar mais puro e ajudará a fortalecer os pulmões, prevenindo doenças respiratórias. A criança também poderá ter uma maior imaginação, pois conhecerá novos lugares e novas atividades. 

2º Aprende valores

O valor competitivo, já que ao praticar a pesca como esporte buscará sempre fazer o melhor para conseguir o maior peixe. A ter paciência: porque nem sempre a pescaria é fácil. A ser responsável: precisa cuidar da tralha, ter cuidado consigo mesmo e com os demais, a limpar as roupas  e deixar tudo no lugar. 

3º Aprende a respeitar a natureza

As crianças vivem hoje cercadas de “tecnologia”, por conta dos aplicativos dos celulares de seus pais, jogos de computador e de uma infinidade de canais que apresentam seus programas favoritos. Ficam alheias ao mundo real. Então, numa pescaria, vão observar outros seres vivos e podem aprender a importância de conservar o meio ambiente, seja apenas jogando o lixo no local correto ou soltando um peixe o qual não irá comê-lo. 

4º O mais importante: vai se divertir

Para as crianças ficarem felizes, qualquer atividade com simplicidade, mas cheia de amor, é suficiente. Uma pescaria é recheada de elementos que podem fazê-las se distrair e ao conquistar uma captura terem um ápice de alegria. Além de tudo, o adulto que fizer isso vai ajudar na formação de novos pescadores, garantindo a longevidade do esporte. 

O editor Alex Koike e sua filha Beatriz durante uma divertida pescaria de traíras