6   +   5   =  

MS: pesque-e-solte é liberado no Rio Paraguai e multa para quem matar peixe chega a R$ 100 mil

Polícia Militar Ambiental garante que fará fiscalização intensa para evitar que pescadores abatam o peixe capturado  

Por Lielson Tiozzo

O pesque e solte está liberado na calha do Rio Paraguai em todo Mato Grosso do Sul a partir desta sexta-feira,1º. A Polícia Militar Ambiental promete intensificar a fiscalização. A multa para quem matar os peixes capturados pode chegar a R$ 100 mil. Vale destacar que a proibição da pesca continua no estado até o próximo dia 28 por conta da piracema.

De acordo com a PMA, existe uma estratégia de monitoramento do pesque e solte. Na calha do Rio Paraguai, o haverá uma intensificação da patrulha nas proximidades Corumbá e Porto Murtinho.

“A fiscalização reforçada é com o objetivo de evitar que os pescadores que praticarão a modalidade permitida (pesque-solte) matem o peixe, pois, caso isto ocorra, a pessoa será presa por pesca predatória”, informa a PMA.

Quem for flagrado pescando fora da área permitida de pesque e solte, terá todo o material de pesca e mais motor de popa, barcos e veículos utilizados na infração apreendidos. Além da multa, que varia de R$ 700 a R$ 100 mil, mais de R$ 20 por Kg do pescado irregular.