10   +   9   =  

Piracema termina em Mato Grosso nesta quinta-feira, 31

Foi a terceira vez consecutiva que o estado aderiu o período de proibição entre outubro e janeiro

Por Lielson Tiozzo

A piracema termina em Mato Grosso nesta quinta-feira, 31, às 235h59. Sendo assim, a partir desta sexta-feira,1º, a pesca estará liberada nos rios do estado. Foram quatro meses de proibição.

Mesmo assim o pescador deve ficar atento nos rios de divisa com demais estados. Nestes, na margem “alheia”, a pesca segue proibida até o final de fevereiro.

As policiais ambientais de Mato Grosso do Sul e de Goiás já anunciaram que reforçaram o efetivo nos rios das bacias do Paraguai e do Araguaia.

“O peixe pescado em Mato Grosso também não pode ser comercializado nem transportado para outro estado”, esclarece a secretária executiva do Conselho Estadual de Pesca (Cepesca), Gabriela Priante.

O pescador deve respeitar as regras locais. O abate do dourado e da piraíba está proibido. O consumo dos pescados deve se dar no local da captura. Todos devem portar a licença ambiental emitida pelo SEMA.

A partir do próximo final de semana a pesca já está liberada em Mato Grosso (Foto: Pepe Mélega)

Esta foi a terceira vez consecutiva que Mato Grosso aderiu um período “diferente” de proibição. Ou seja, de outubro a janeiro, enquanto que na maioria dos estados brasileiros vai de novembro a fevereiro.

Estudos científicos conduzidos pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) apontam que nas três bacias do estado, os meses de outubro, novembro e dezembro são aqueles que têm maiores probabilidades de atividade reprodutiva dos peixes. Os valores superiores são a 80%.

A pesquisa foi realizada com dados disponíveis desde 2004. Tanto os coletados pela Sema, quanto pelas Universidades Estadual e Federal de Mato Grosso (Unemat e UFMT), e o Centro Universitário de Várzea Grande (Univag). Para a definição do Período de Defeso, foram incluídos na análise 9.215 indivíduos de diferentes espécies.