1   +   3   =  

Vale a pena usar líder na pesca com iscas artificiais?

Editor especial tem boas sugestões sobre este tema que sempre é lembrado pelos pescadores

Pepe Mélega

Quando é ideal usar um líder na pesca com iscas artificiais? Na minha opinião, é quando há elementos abrasivos no ponto de pesca ou quando a água é muito transparente – limpa.

O líder pode ser atado à linha principal de várias maneiras. Fazê-lo é algo comum ao pescador, mas se torna mais confortável sendo em casa ou pousada.

Para fazer o líder, sempre sugiro levar alicate e tesoura adequada para cortar o multifilamento. Recomendo um maçarico para queimar as pontas de multifilamento. E desse modo criar um acabamento mais resistente.

Quando quero fazer a linha principal ficar despercebida, opto por fazer o líder com fluorcarbono.

Já no caso de pescar em galhadas, cracas de mangue, pedras, opto pelo fio de náilon, que é mais resistente a abrasão. Há também a intenção de afundar ou não a isca; náilon afunda junto e o fluorcarbono flutua.

Náilon ou fluorcarbono? Os dois. Depende da intenção, da isca a ser usada. Há situações em que líderes metálicos são necessários para peixes de dentição acentuada; logo, esses também estão presentes em minha tralha de pesca.

A escolha do diâmetro é importante também. Depende de uma série de fatores, como qual é a espécie alvo, se se trata de é um líder de abrasão, tornar a linha principal invisível e/ ou um líder de amortecimento. Mas no geral meus líderes variam no diâmetro entre 0,35mm a 0,55mm, podendo em alguns casos chegar a 0,70 mm.

Para pesca com iscas artificiais, arremessando plugs e iscas de fundo, costumo usar o comprimento da vara. Para a pesca com mosca, uso entre 7’ e 9’ ; o líder de amortecimento normalmente é de 1 a 1,5 m. Mas pode alterar de acordo com a necessidade e profundidade em que estamos curricando (trolling). Já os líderes confeccionados com material metálico são curtos, de 15 a 25 cm no máximo.

Por fim, é fato que há o atrito entre o nó e os passadores. A missão é adequar para esse ser o menor possível. Quando usamos só náilon, há a possibilidade de colar – lembrem-se da cola líder, é eficaz e passa bem pelos passadores.

Mas se a combinação é de materiais diferentes – quando o mais comum hoje é multifilamento e fluorcarbono -, a situação complica. Mas a solução para amenizar é usar nó cônico albright. O nó SF bem feito também ajuda. E quando se trata de líder metálico uso curto para deixar fora da ponteira na hora do arremesso.

Muitas vezes é o líder empregado na pesca com iscas artificiais que garante a captura do troféu