10   +   4   =  

Fóssil de peixe é batizado com nome de líder estudantil

Paleontólogo da Universidade do Chile tomou a decisão para que jovem assassinado “não seja esquecido”

Um fóssil de peixe de bico recentemente descoberto foi batizado com o nome de um líder estudantil assassinado. O agora “Loancorhynchus catrillancai” vivia na zona central do Chile. Trata-se de um parente distante do swordfish, de acordo com veículo científico PeerJ.

O restos mortais foram encontrados nos anos 1930. Mas somente agora que pesquisadores da Universidad de Chile concluíram que se tratava de um peixe de bico, que viveu há 40 milhões de anos no Pacífico, na zona central do Chile.

O nome da espécie “catrillancai” é uma homenagem a Camilo Catrillanca. O líder estudantil foi assinado com um tiro nas costas pela polícia chilena durante uma viagem em novembro de 2018. A ação gerou revolta da população, sobretudo dos descendente da tribo indígena mapuche, a qual o jovem fazia parte.

Ao jornal chileno El Mercúrio, o paleontólogo Rodrigo Otero justificou a decisão de citar o líder estudantil. “Assim como ignoram a história natural, não quis que ignorem também este triste caso de assassinato. Por isso quis honrar a memória (de Catrillanca) o dedicando esta espécie”.

A polícia chilena alega que Catrillanca teria participado do roubo de três automóveis de professores com outros jovens. A versão da comunidade onde ele vivia nega. E acusa os “carabineros” de terem feito uma emboscada.