4   +   10   =  

Como escolher a cor da isca artificial?

Vale a pena prestar atenção em alguns detalhes para fazer a escolha que pode render os melhores resultados

Por Pepe Mélega

Como escolher a cor da isca artificial? Minha cor predileta é uma mistura de azul, branco, um amarelo conhecido como chartrause. Surgiu de uma isca da Rebel assinada por Mark Sosin, uma jumping minnow que se comportava muito bem na água salgada e em água limpa de diversas cores. Sempre que a usava, os resultados eram bons.

Passei, então, a pintar outros modelos de iscas no mesmo padrão, e os resultados se repetiam.

São quatro cores que fui testando, adaptando e que são exclusivas da coleção que assino. Sou de prestar atenção na cor d’água; é ela que me ajuda a tomar decisões de cores a usar, conforme certos padrões, que não são muitos.

Devo usar com frequência no máximo uns seis padrões de cores atualmente. Quatro são constantes e, como já mencionado, fazem parte de uma coleção por mim assinada. Outras duas são clássicas para água profundas, sendo uma azul com prata, mas pode ser azul com branco, apesar do brilho interessante que o prata proporciona.

A outra é preta, toda preta. Há uma outra cor que ainda carrego muito, mas tenho usado menos, que é conhecida como fire tiger Na água limpa, uso cores claras, com mais ou menos contraste de acordo com a cor dessa que pode ser coca-cola, verde- escuro, verde- claro e azul.

No primeiro caso, a cor laranja-dourado está muito presente, a qual pode ser transparente como a barriga laranja e/ ou dorso preto com predominância do laranja-dourado. Nos outros é o branco com variações de vermelho e a cor azul, chartrause e branca na água verde- clara e ou azul -clara.

Na água suja, mas com pouca suspensão, vou de cor azul, chartrause e branca. Muito barrenta, a cor preta é quem manda. E, quando é leitosa com suspensão, uso a fire tiger.

Editor adotou a sua cor favorita depois de observar os resultados em suas pescarias