7   +   6   =  

Iscas vivas “fora de medida” rendem multa e até prisão em MS

Cartilha do Pescador 2019 contém diversas informações sobre as regras de pesca nos rios do estado

Por Lielson Tiozzo

O uso de iscas vivas menores que o tamanho permitido rende multa, apreensão e até prisão em Mato Grosso do Sul. É o que informa a “Cartilha do Pescador 2019”. Nela é possível também conferir as regras estabelecidas pelo governo estadual para esta temporada. Vale destacar que a cota de pescados ficou limitada a 5 kg de peixes mais cinco exemplares de piranhas.

O alerta sobre o tamanho das iscas vivas se dá em função do Feriado de Páscoa. A Polícia Militar Ambiental fez a divulgação da Cartilha antes de iniciar a “Operação Semana Santa”. São esperados milhares de turistas nos rios do estado, uma vez que nesta época se dá o aumento do consumo de pescado.

Na Bacia do Rio Paraguai, quem usar uma tuvira menor que 17 cm, por exemplo, está sujeito às mesmas punições de desrespeitar o tamanho mínimo dos peixes e as cotas. Já na do Rio Paraná, o tamanho é de 20 cm para este tipo de isca. Esta infração é considerada crime ambiental.

A isca viva só pode ser capturada e comercializada por pescadores profissionais. Para transportá-las, o pescador amador deve possuir a Guia de Controle de Pescado. O documento deve ser obtido nos postos da PMA.

Para saber os tamanhos mínimos e outras informações sobre a pesca em Mato Grosso do Sul, confira Cartilha na íntegra clicando aqui!

Uma tuvira menor que 17 cm na Bacia do Rio Paraguai rende severas punições em MS