9   +   6   =  

Como pescar matrinxã no pesqueiro?

Uma excelente alternativa é empregar iscas artificiais, desde que o local permita

Por Alexandre Olo

Como pescar matrinxãs em pesqueiros? Para ter sucesso na captura desta espécie comece elegendo os melhores pontos de pesca primeiro, como a entrada e saída de água, pontos com vegetação (de preferência com alguma árvore frutífera por perto), estruturas submersas, aeradores e outros. 

Comece arremessando nesses pontos, para depois fazer lançamentos para o meio do lago e paralelo ao barrando. Prefira pescar a espécie em horários com pouco movimento em volta do lago, pois são peixes bastante desconfiados.

Entre as melhores iscas estão as pequenas usadas no equipamento ultra-leve e os melhores modelos são aqueles que imitam pequenos insetos, zaras, sticks, poppers e hélices de superfície, plugs de meia-água, spinners e colheres. 

Uma modalidade que é bastante produtiva é a pesca com mosca, também conhecida por flyfishing. Com ela o pescador poderá usar imitações de ração flutuante, feitas de pêlo, cortiça ou espuma EVA.

Apesar dos dentes da espécie, evite usar linha muito grossa com qualquer um desses equipamentos, pois elas diminuem sensivelmente o número de ações nas iscas. 

E os pulos?

Quando se utiliza plugs para as matrinxãs saiba que elas funcionam bem, mas costumam escapar com certa facilidade também. Por ter uma boca pequena, elas erram bastante os ataques às artificiais e conseguem escapar na hora do salto.

Nesses casos, o melhor é trocar as garateias originais por outras mais afiadas ou até menores ou usar artificiais munidas de um anzol único, como as colheres e os spinnerbaits.

As matrinxãs são bastante agressivas e no pesqueiro rendem boas ações