7   +   2   =  

Os atalhos para conseguir pescar dourado desembarcado

Fisgar esta espécie caminhando pela margem do rio é sempre uma atividade prazerosa

Por Lester Scalon

Pescar dourado desembarcado, ou seja, caminhando pelas margens do rio ou com a água até a cintura, é diferente. Mas vale seguir algumas estratégias para que o resultado seja positivo.

Comece sempre de cima para baixo no sentido da água, os dourados gostam da cabeceira das pedras dentro das corredeiras. Então comece por ela cabeceiras e vá descendo sempre explorando as partes mais rasas primeiro.

Em seguida, avalie a profundidade dos locais mais fundos e decida qual isca vai trabalhar melhor no local.

Por fim, busque os locais mais profundos. Por isto, ter na tralha três iscas com tamanhos de barbelas diferentes é o ideal, sendo uma para as partes mais rasas, uma para as partes médias e uma de barbela longa para os locais mais profundos.

Lembre-se: dourados são peixes velhacos movimentos bruscos espantam os bichos. Então, quando estiver se locomovendo pelo ponto de pesca faça sempre da forma mais sutil possível, inclusive quando estiver dentro da água.

Hoje, com facilidade das imagens de satélite, dá para programar a pescaria toda. Ver as corredeiras mais interessantes, prever o tempo dos deslocamentos entre uma e outra, o quanto tempo você pode investir em cada local, enfim nos dá uma total orientação de como conduzir a pescaria em função do tempo que teremos para realizá-la.

A captura do dourado na pesca desembarcada tem uma “emoção a mais”