10   +   8   =  

Como pescar bagres em pesqueiro?

Espécies como pirarara, pintado, cachara, cachapira e catfish estão cada vez mais presentes nestes locais

Pescar bagres é sempre um desafio. Mesmo em pesqueiro esses peixes de couro, ou seja, que não possuem escamas, costumam dar trabalho aos pescadores. Um exemplar de 5 a 10 kg rende uma boa briga com equipamento de 25 a 30 lb.

Portanto, se o local tiver peixes maiores, é aconselhável usar uma tralha de 30, 40 ou até 50 lb. Recomendamos uma vara maior que 6 pés, uma vez que irá ajudar na briga e principalmente no momento da fisgada. Uma vara mais comprida irá dar mais poder para o pescador brecar o ímpeto do peixe. Pirararas, por exemplo, são muito velozes e podem provocar um enrosco com muita facilidade.

Geralmente, a carretilha ou o molinete não precisa ter grande capacidade de linha, pois o peixe fica próximo da margem (muitas vezes a menos de 15 m), especialmente de manhãzinha e final da tarde. Mas não deixe de ter um equipamento com bom drag e compatível.

Se não forem necessários arremessos longos, 80 m da linha escolhida são suficientes. Muitos pesqueiros estão proibindo o multifilamento. Por isso, uma monofilamento de 0,50 mm ou 0,60mm é suficiente.

Entre as iscas, as que costumam render bons resultados são pequenos peixes, como a tuvira,o lambari, a tilápia (ou somente a cabeça de tilápia ou filés), salsicha e coração. Elas devem ser iscadas em anzol 5/0 a 8/0. Outra opção é empregar o anzol circle hook, o qual dispensa fisgada e ainda protege o peixão, uma vez que ele não conseguirá “encharutá-lo”.

A captura de pirararas gigantes em pesqueiros é possível e rende brigas memoráveis