7   +   7   =  

Peixe de água doce mais velho do mundo viveu 112 anos

Provável peixe mais longevo já encontrado, no entanto, está vulnerável à pesca predatória

Por Lielson Tiozzo

Cientistas dos Estados Unidos identificaram aquele que pode ser o peixe de água doce mais velho do mundo. Isto porque, um exemplar de búfalo-boca-grande (Ictiobus cyprinellus) teria vivido cerca de 112 anos. Esta espécie é originária dos rios da América do Norte, em especial dos Estados Unidos e do Canadá. As informações são da National Geographic.

Para chegar à conclusão, os pesquisadores da Universidade da Dakota do Norte retiraram pequenas estruturas calcificadas de dentro do ouvido de 386 peixes búfalos. Os exemplares foram fotografados, medidos e então dissecados. Numa primeira análise microscópica, foi possível determinar que eles teriam entre 80 e 90 anos.

No entanto, numa avaliação mais aprofundada, empregando os recursos da datação de carbono, concluíram que o mais velho (uma fêmea pescada em Minnesota) teria 112 anos. E do total de peixes verificados, cinco já tinham ultrapassado os 100 anos de vida.

“O menor dos exemplares pesquisados era justamente o mais velho”, conta o chefe do estudo, Alec Lackmann. “Não acreditei quando chegamos à primeira conclusão sobre a idade daqueles peixes. Mas depois fiquei ainda mais surpreso”, revela.

O peixe búfalo não é protegido e não tem limite de cotas para pesca nos Estados Unidos. E recebe “atenção especial” no Canadá, mas nada que o proteja de fato.

“Esperamos que depois desta descoberta de tamanha longevidade desta espécie, os estados possam mudar o conceito”, adverte Lackmann.

Exemplares do peixe mais longevo do mundo, no entanto, estão vulneráveis à pesca predatória (Foto: Joel Sartore/National Geographic)