5   +   1   =  

Torneio de pesca: para se dar bem é com sorte ou técnica?

Apresentamos duas opiniões sobre qual destes dois elementos faz mais diferença numa competição

Afinal, em torneio de pesca o que conta mais: sorte ou técnica? Porque ambos elementos são sempre citados quando termina uma competição.

Muitos dos participantes não são do local onde se dá o campeonato. E o que deve contar mais? A técnica apurada com o conhecimento sobre a captura de determinada espécie. Ou a “sorte”, sobretudo de acertar o arremesso no local onde o peixe está?

Alex Koike: Uma mistura dos dois. Precisa ter conhecimento para poder buscar o peixe e ter ação, saber os pontos onde explorar. E precisa ter o mínimo de sorte para que você acerte pelo menos um peixe bom nestes lugares. Você pode até saber que o peixe está em determinado local por conta dos treinos, mas no dia do evento não consegue fisga-lo porque está mais “esperto”. 

Maicon Bianchi: Na minha opinião, a técnica se sobressai, principalmente se você conhece o local. Por isso que sugiro chegar sempre até uma semana antes para poder treinar e ver qual é o tipo de isca que está funcionando, os pontos mais promissores. A sorte existe para conseguir pegar o peixe grande. Mas no torneio, o pescador deve garantir a cota e pegar, muitas vezes, até cinco peixes. Então, quem tem a técnica e o conhecimento ele vai conseguir pegar a quantidade suficiente para tentar conseguir um pódio.

Os torneios de pesca são sempre atrativos e os vencedores tem seus “segredos”