7   +   1   =  

Recorde do jaú dura 15 anos e exemplar pesa menos de 50 kg

Não é tão difícil encontrar relatos de exemplares maiores da espécie; quem vai quebrá-lo?

Por Lielson Tiozzo

O recorde do jaú (Zungaro zungaro) pode ser mais um da categoria: “já poderia ter sido superado”. Isto porque, ele já dura 15 anos e o exemplar pesou 49.44 kg (109 lb). É o que consta nos registros “All tackle” da IGFA, a entidade internacional que homologa os recordes do mundo inteiro.

Em 31 de janeiro de 2004, o estadunidense Russell Jensen pescou o jaú recordista no Rio Urariquera, no Amazonas. Jensen, por sinal, é um apaixonado pela região amazônica e conquistou mais de 10 recordes na região.

Bagre forte e presente também na Bacia do Prata, o jaú se destaca por promover uma “briga” intensa. Sua captura se dá geralmente com iscas vivas ou pedaços de peixe. O uso de piranhas para atraí-los é muito comum. A recomendação é sempre de ter um equipamento mais reforçado, a fim de evitar problemas.

Por curiosidade, jaú é o nome de uma cidade paulista e tem a ver com o peixe. O local foi assim batizado graças ao Rio Jaú. Nele havia muitos exemplares da espécie e por isso recebeu o nome dos bandeirantes, durante o período colonial, no Século XVI.

Chama a atenção que o exemplar recordista pesa menos de 50 kg. Diversos relatos de pescadores brasileiros dão conta de jaús maiores. Artigos sobre a espécie sugerem que pode alcançar mais de 100 kg. Mesmo no Rio Paraná, na Argentina, os locais já relataram a captura de um monstro de 80 kg.

Quem irá quebrar esta marca? É possível ainda este ano? Clique aqui e confira o passo-a-passo para saber como ter um recorde de peixe.

Assista, abaixo, um vídeo que mostra registros do jaú recordista de Russell Jensen e outras façanhas que ele obteve.