9   +   2   =  

Os sete pecados capitais e a pesca

Apresentamos a relação de cada um dos pecados capitais e a pesca

Os sete pecados capitais também estão presentes na pesca. Por mais que a atividade pareça plenamente pacífica, sabemos que, no entanto, existem alguns percalços.

Confira, a seguir, como os sete pecados estão presentes e fique atento para evitá-los.

1. Luxúria: você pode ter um apego total ao prazer e só fazer valer aquela pescaria na qual conseguiu capturar o maior peixe ou pescou mais exemplares que os companheiros. O prazer de uma pescaria deve sempre estar no convívio e no melhor proveito de cada minuto em contato com a natureza. 

2. Gula: Não respeitar a vez do parceiro, consumir toda a isca natural ou não respeitar os desejos de quem o acompanha também é um pecado!
 
3. Avareza: apego ao material de pesca de maneira exagerada. Existe pescador que gosta de ostentar a carretilha mais cara e mais moderna apenas para mostrar ser capaz de acumular riqueza. E pescar que é bom?

4. Ira: raiva ou vontade de “vingança” do amigo que acabara de pescar um bitelo é um grande mal.
 
5. Soberba:  é manifestar orgulho e arrogância quando recebe uma orientação do guia, o qual vive naquela região e tem a orientação de fazê-lo pescar o máximo possível por parte do “patrão”.
 
6. Vaidade:  tenha cuidado com a preocupação excessiva em conquistar o respeito alheio contando “estórias”. Seja franco e assuma que existem maus dias de pesca.
 
7. Preguiça: ser negligente numa pescaria pode frustrar o sonho de meses ou impedir a conquista de um cobiçado troféu. 

Depois de conferir a relação dos pecados com a pesca, responda: você peca muito?