7   +   8   =  

Cinco formas de iscar peixe vivo para pescar dourado

Um de nossos especialistas na pescaria da espécie explica boas formas para você ter bons resultados com o “rei do rio”

Por Lester Scalon

Cada rio tem suas peculiaridades, em função do volume de água e de sua estrutura física. Os peixes também mudam seu comportamento em por motivo desses fatores. Mas foi com iscas naturais que pude pescar muito dourado, sendo alguns deles os maiores da minha vida.

A variedade de iscas que utilizei e as formas de iscar e pescar são muitas. Sempre estamos aprendendo alguma forma nova. Sempre preferi pescar com as iscas do próprio local, pois são elas que os peixes estão comendo.

Vou descrever aqui algumas formas de iscar que aprendi ao longo destes anos:

1- iscando com um anzol 8/0 ou 9/0, enfiando a ponta pela boca usando o comprimento do anzol para atravessar o corpo da isca e deixar a ponta de fora;

2 – iscar com anzol 5/0, 6/0, 7/0 passando o anzol nos dois maxilares do peixe;

3 – passando o anzol 6/0 ou 7/0 na cola do rabo do peixe, mantendo a isca viva;

4 – passando o anzol 6/0 ou 7/0 na nuca do peixe, mantendo a isca viva;

5 – passando dois anzóis 6/0 ou 7/0 um na nuca e outro na cola do rabo, mantendo a isca viva.

Todas as formas acima podem ser usadas servindo-se de uma boia para determinar a profundidade em que a isca vai ficar.

Amplie a imagem para conferir as formas de iscar