6   +   8   =  

Recorde do piauçu é para pescador obsessivo e “nerd de peixes”

Exemplar de apenas 450 g foi capturado em 2010, num local “improvável”, mas por um pescador que tem no currículo 199 recordes e a meta de fisgar 2000 peixes diferentes

Por Lielson Tiozzo

O piauçu tem fama de peixe bom de briga. Não é raro ser capturado com mais de 3 kg. Mas está enganado quem pensa que o recorde da espécie se deu no Pantanal ou em outro endereço mais badalado. Tampouco se trata de um “monstro”. Consta nos registros da IGFA que o Leporinus macrocephalus dono da categoria All Tackle (mais pesado) tem 450 g. E mais insólito ainda é o local da façanha: um pesqueiro, no ABC Paulista, no dia 8 de maio de 2010.

Quem iria atrás deste recorde? Poderia ter sido qualquer brasileiro, já que a espécie é bastante atrativa. Mas o autor é o estadunidense Steven Wozniak – homônimo do co-fundador da Apple. Ele recebeu holofotes da mídia especializada do mundo inteiro por ter divulgado em 2010 o desafio particular de fisgar 1000 espécies diferentes. Não importava quantos estados de seu país tivesse que visitar ou quantas vezes fosse necessário carimbar o passaporte.

Os 1000 peixes diferentes foram superados e já em 2013 Wozniak se dispôs a superar a marca dos 2000. Em seu blog, ele revela que já conseguiu 1853, sendo a última pescaria feita na Argentina. E justamente por pescar muito, conseguiu 199 registros de recordes junto à IGFA, de 145 peixes distintos, sendo 115 ainda vigentes.

O fato de ter capturado o piauçu em um pesqueiro do Brasil se deu por motivos profissionais. Wozniak, de 55 anos, viaja pelo mundo todo por conta de seu trabalho. Nunca deixa de levar a tralha de pesca. Certa vez, ficou encantado com o lago de um shopping repleto de tilápias na Tailândia. Ele sabia que não poderia pescá-las. Mas, por nunca ter capturado a espécie, resolveu arriscar e conseguiu. “Subornei um segurança”, revela.

Ele “ficou surpreso” por não existir qualquer registro de recorde do piauçu na IGFA em 2010. E talvez ficaria mais ainda por saber que ainda não foi superado nove anos depois.

Na ocasião, Wozniak pediu uma sugestão para o hotel onde estava em São Paulo e foi parar no pesqueiro. Um piauçu menor ainda teria sido a sua primeira captura no local. Mas foi somente o segundo exemplar, o qual para ele teria “tamanho decente”, aquele digno de ser reivindicado como recordista.

Wozniak havia ficado muito contente com o peixe da família Leporinus, inédito em sua contagem. Ele escreveu em sua página que no mesmo instante fixou os olhos no peixe e disse: “olá grupo, meu nome é Steve e eu sou um nerd de peixes”.

Steven Wozniak faz uma selfie com o piavuçu recordista e seus “impressionantes” 450 g (Reprodução blog pessoal)