8   +   2   =  

Por que um ponto de pesca é mais produtivo que outro para o robalo?

Pescadores devem prestar atenção nas peculiaridades para conseguir a captura desta espécie

O robalo tem uma verdadeira legião de fãs. Saber explorar cada ponto de pesca certamente dá vantagem para quem pretender ter o maior número de ações possível em um dia.

Normalmente um ponto atrai mais ou menos os predadores por uma série de fatores, como a pressão da água no ponto, sendo que a ideal não deve ser fraca, muito menos forte; profundidade do local na hora da caça, que seja atraente para os forrageiros e ao mesmo tempo seja um lugar que lhe ofereça proteção. Portanto, lembre-se: a posição da estrutura próxima a outros pontos tem grande influência na decisão do peixe.

Mas os pontos, as estruturas no mangue mudam. Um bom ponto de pesca hoje pode não render nada amanhã. Isso acontece muito por causa do movimento das marés. E, quando a maré começa a correr, o peixe vai se posicionar nela para caçar. Quando o nível da água vai baixando, o peixe acompanha essa descida.

No momento em que chega o reponto, o peixe fica no fundo. Pensando nisso, o ideal é fazer um reconhecimento durante a navegação e analisar os pontos enquanto o nível da água está baixo.

Outra boa dica é procurar saber o que o peixe está comendo, para escolher o tamanho da isca. É até bastante comum os flechas atacarem pequenas iscas.

O robalo tem um comportamento peculiar e o pescador deve ficar atento a todos os detalhes para pescá-lo