0   +   2   =  

Por transporte proibido de dourado, turista é multado em quase R$ 3 mil

Flagrante se deu em Mato Grosso do Sul onde desde janeiro vigora a “cota zero” do dourado; pescador também possuía três traíras, anzóis de galho e tarrafa

Por Lielson Tiozzo

Um turista foi multado em R$ 2.877 mil por tentar levar para casa um dourado e três traíras. O flagrante se deu na BR-359, nas proximidades de Costa Rica (MS). O transporte do dourado está proibido em Mato Grosso do Sul e, além disso, ele possuía anzóis de galho e tarrafa – tais equipamentos não são permitidos para amadores.

Segundo a Polícia Militar Ambiental, o pescador procedente de Bauru (SP) foi abordado quando já retornava para sua cidade. Ele conduzia uma camionete e rebocava uma embarcação com motor de popa, a qual também acabou apreendida.

O pescador havia feito uma pescaria a partir de um rancho instalado nas proximidades do Rio Taquari. Aos policiais, ele informou que teria encontrado o anzol de galho com o dourado já capturado. E só o levou porque o peixe “iria morrer e acabar estragando”.

Mesmo assim, os policiais levaram em consideração a Lei Estadual que vigora desde janeiro e estabelece a “cota zero” do dourado.

O turista, de 69 anos, recebeu voz de prisão e foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil de Costa Rica. Ele foi autuado e agora responderá por crime ambiental de pesca predatória, com pena prevista de um a três anos de detenção.

Exemplar de dourado foi encontrado abatido junto com três de traíra (Foto: PMA/MS)