7   +   2   =  

Técnica eficiente para pescar piraíba no Rio Araguaia

Espécie é considerada um dos principais atrativos do imenso rio do Centro-Oeste brasileiro

Por Pepe Mélega

Quando se fala em pescar piraíba no Araguaia já se sabe que vai se soltar muita linha com a isca.

A tática mais comum é cada barco utilizar até três conjuntos simultaneamente. Com a embarcação em movimento solta-se a primeira linha, que fica entre 300 a 400 m distante. A segunda fica entre 250 e 200 m e a terceira uns 100 m. Por isso é muito importante ter carretilhas grandes.

Essa técnica está apresentando ótimos resultados, pois ajuda a dificultar a ação do boto em roubar as iscas, além de permite cobrir um trecho de 250 a 200 m de rio, ou até mais, se empregar os modelos maiores como 70 ou 80, aumentando o trecho coberto para até 400 m.

As linhas são sempre soltas do lado mais fundo dos drop offs (degraus), que seriam locais conhecidos como de passagem. A maioria dos guias conhecem bem e te posicionam de maneira bem adequada.

Uma vez que se soltou as linhas, o jogo de paciência começa. É justamente essa espera que pode de proporcionar um troféu. Normalmente, o pescador segue um ritual: deixar as varas no suporte, com o alarme do carretel acionado e o guarda sol aberto para proteger do forte sol.

Pescando dessa forma, normalmente são fisgadas pirararas de porte mais avantajado, do que em relação a pesca em poços nas proximidades dos barrancos verticais.

Confie no guia

Outro passo importante para ter sucesso é escutar o que o guia vai lhe ensinar. Acredite em sua recomendação de isca e no peso a ser usado. Ele vive nesse rio e sabe como os cardumes estão se movimentado, o que o predador esta comendo ou ainda como está a corrida da água.

Na região do Araguaia eles fazem de tudo e mais um pouco para que você tenha a chance de fisgar seu objetivo.

Em relação às iscas, o pescador tem duas opções: deixas por conta do guia ou fazer como eu e o meu parceiro, que era sair para pegá-las – uma boa diversão. Para isso, tenha sempre em mãos um conjunto leve, uma vara de 14 ou 17 lb para molinete e ou carretilha abastecida com linha multifilamento de até 20 lb.

Leve também anzóis do tipo maruseigo 14 ou 16 com pesos entre 10 e 20 g e divirta-se logo cedo atrás de suas iscas.

A piraíba, mesmo quando considerada “filhote” é um dos peixes mais cobiçados do Rio Araguaia (Foto: Pepe Mélega)