1   +   1   =  

Como escolher o local para pescar traíra com isca de sub superfície?

O pescador deve ficar atento para não arremessar em locais com chance de enrosco

Por Guilherme Monteiro

Pescar traíra com isca de sub superfície, como crankbaits, requer a escolha de um ponto propício. Para encontrar os espelhos na água em meio as estruturas e possibilitar o nado livre das nossas artificiais é preciso estudar o local. Defina a sua posição de forma que facilite a chegada do peixe sem passar pelas partes mais densas de vegetações, evitando perder a traíra no enrosco. Outra possibilidade é o de entrar na água até uma certa altura, para poder lançar rente as estruturas, isso aumenta a chance da dentuças sair debaixo do capim.

Não esqueça de utilizar roupas e calçados apropriados, pincipalmente se você pretende entrar na água.

Nos períodos mais frios, waders e roupas de borracha ou neoprene são essenciais. Com o calor eu prefiro utilizar um tênis adequado para andar na água e uma calça de secagem rápida, pescando molhado mesmo. Não entre de bermudas ou descalço na água, os riscos não compensam, pois isso pode ocasionar um ferimento ou alguma reação alérgica que algumas vegetações podem causar – isso sem mencionar a presença de parasitas como sanguessugas. Estar seguro é fundamental.

Como existe uma variação no começo e final da reprodução das traíras, algumas podem estar cuidando dos ninhos, enquanto outros já terminaram esse ciclo. Então tome cuidado. Importunar uma mamãe com seus ovos é muito prejudicial ao ciclo.

Pescar traíras é um grande barato, o peixe mais encontrado em todo país, que inicia muitos na pesca com artificiais.

A traíra é um peixe voraz e que exige habilidade do pescador para ser fisgada