9   +   10   =  

Bolsonaro volta a citar alto custo de equipamentos de pesca

Em entrevista sobre a Reforma Tributária, presidente lembra que equipamentos de pesca são caros no Brasil por conta do alto custo de importação

Por Lielson Tiozzo

O presidente Jair Bolsonaro voltou a citar o custo de importação de equipamentos de pesca como importante fator no encarecimento dos produtos. A declaração se deu durante uma entrevista em frente ao Palácio da Alvorada, quando ele respondia perguntas sobre as Reformas Administrativa e Tributária. Ambas devem ser encaminhadas para o Congresso Nacional neste ano.

“Qual o país (da América do Sul) que mais importa material de pesca? Paraguai. Acho que o Paraguai não tem mar, né, eu acho. Qual o país que mais consome material de pesca (vendido no Paraguai)? O Brasil. Por quê? Imposto de importação”, pontua o presidente.

Bolsonaro já havia comentado sobre os preços de equipamentos de pesca no final de outubro. Durante uma “live” em rede social, ele e o secretário da Pesca, Jorge Seif Júnior, avaliaram a situação e também tinham citado o Paraguai. O Ministro da Economia, Paulo Guedes, já teria recebido uma proposta para avaliar as taxas de importação e reduzi-las.

“Lembro também ao pessoal da pesca esportiva, que hoje precisa viajar ao Paraguai para comprar artefatos, uma grande potencialidade do nosso Brasil. Já conversei com o capitão (presidente Bolsonaro) e ele já passou para o Paulo Guedes (Ministro da Economia). Está em estudo a redução da taxa de importação de equipamentos de pesca esportiva”, havia prometido Seif Júnior.

Presidente Bolsonaro reconhece que a alta taxa de importação encarece os produtos de pesca (Foto: Reprodução Facebook Jair Bolsonaro)