7   +   10   =  

Como lidar com o forte calor na pescaria e ter resultados

As altas temperaturas implicam em mudanças no comportamento dos peixes e devemos ficar atento aos detalhes

O calor pode ser um elemento preocupante na pescaria. Em especial em meses de Verão, quando temos entradas de frente fria e baixa concentração de oxigênio na água. Sendo assim, devemos procurar uma melhor faixa de temperatura de água e onde exista concentração de comida.

Procure em lugares mais profundos, com água mais agitada ou abertos, como o meio do lago. Este é um local onde a temperatura e a oxigenação costumam estar em parâmetros melhores. Outra solução seria achar pontos com estruturas isoladas porque em alguma hora do dia ele o peixe vai até eles para se alimentar. Nessas situações a ajuda de uma sonda é bem-vinda.

Para atrair o peixe até a sua isca. As mais indicadas são aquelas que permaneçam na janela de captura do peixe por maior tempo possível e tenham a apresentação bastante natural. Uma boa escolha são os jigs de pelo, softs com cabeças de jig e plugs suspending.

Na época mais quente do ano são comuns dias com chuvas fortes que deixam a água suja. Nestes casos, muitas espécies encostam nas estruturas e as usam como referência para caçar, seja em uma região mais rasa ou mais funda.

Para fisgar peixes como o tucunaré, é necessário fazer com que a isca caia com precisão no ponto desejado. O pescador pode usar as tradicionais técnicas como Texas e Florida rig ou até um rubber jig.

Outra possibilidade é a de usar iscas barulhentas como iscas de hélice e popper ou até do tipo noyse.

O peixe muda de comportamento conforme percebe a mudança de temperatura na água