5   +   10   =  

Para cada tipo de linha, um detalhe no nó de pesca

O pescador deve levar em conta esta informação para poder preservar o equipamento e ainda evitar perdas

Por Alex Koike

Cada tipo de linha possui uma característica diferente e isso influencia o seu modo de usar. Um detalhe simples, mas que nem todos os pescadores ficam atentos é o nó de pesca empregado.

Existem nós específicos para cada tipo de linha ou aqueles que devem ser feitos de forma um pouco diferente.

No geral, as linhas trançadas, com as de multifilamento, exigem que o nós sejam feitos com mais voltas que o normal. Por exemplo, se você emprega seis voltas no nó único de união, faça de oito a 10. Lembre-se que ela tem menor espessura e deve ser bem amarrada. Estas linhas deslizam com mais facilidade e o nó pode desmanchar.

Já o fluorcarbono e o náilon, podem perder a resistência dependendo do atrito feito ao apertá-lo. Por isso é fundamental prestar atenção se as voltas são bem feitas e se não está muito apertado.

Fique atento ao cortar as sobras, para não deixá-las curta demais ou cumprida demais. Evite o uso de isqueiros, pois um mero contato com a linha principal já irá enfraquecê-la. Existem diversos materiais mais apropriados para esta finalidade, inclusive para cortar apenas multifilamento.

Quando aos nós de junção de linhas de espessuras diferentes, escolha sempre aquele que tenha domínio e, se necessário, empregue os diversos aparelhos disponíveis para fazê-los.

O nó de pesca é fundamental para garantir o sucesso da pescaria. Se ele não for caprichado, de nada vai adiantar ter o equipamento adequado, estar no melhor ponto e ainda ter a isca mais promissora. O peixe irá escapar…

Todo nó de pesca deve ser sempre revisado e feito com o máximo de capricho