9   +   6   =  

Popper ou hélice? Escolha depende da experiência do pescador

Cada pescador tem uma particularidade na hora de determinar com qual isca artificial irá pescar

Por Alexandre Dick

Cada pescador tem uma particularidade, uma isca de superfície predileta ou então se identifica com o trabalho de alguma delas. Eu particularmente não gosto muito de usar hélice e popper, apesar de tê-las na minha tralha de pesca para um uso eventual.

Se vou pescar de superfície, na maior parte do tempo utilizo zaras e sticks, pois me adaptei à utilização deste tipo de isca e me sinto melhor pescando com elas.

As hélices e poppers com certeza provocam os ataques mais bonitos, aqueles em que o peixe vem realmente com raiva. Também classificam mais os peixes capturados, já que raramente os peixes pequenos ousam bater nessas iscas mais barulhentas.

Costumo usar os poppers e hélices somente naqueles locais em que o pescador vai pelo “feeling”, aquele local onde parece que tem um monstro que vai explodir nestas iscas. Neste caso, entre popper e hélice, prefiro sim utilizar as iscas de hélice, e o modelo de que mais gosto é o da Caribe Lures, de 14 cm.

Outra boa isca de hélice que aprecio é a do Marcelo Ortega, da OCL Custom Lures, Fire Prop, que, apesar de grande, é muito leve para trabalhar e joga bastante água.

Entre os poppers, o meu predileto é o Daiwa Saltiga Popper, que tem uma poppada violenta, e faz muito barulho, despertando até os mais sonolentos tucunarés.