2   +   5   =  

Pescaria de traíra: não deixe que ela se esconda de você

Em alguns momentos o pescador pode achar que o peixe não está a fim de atacar e acaba desistindo por não explorar os locais promissores

Existem pelo menos dois pontos promissores para pescaria de traíra em um lago. Ok. Você pode imaginar muito mais. Porém, os que vamos citar a seguir são bastante assertivos. Fica mais fácil lembrar de menos dicas durante uma pescaria. Pode apostar.

Um dos pontos promissores na pescaria traíra, e que muitas vezes passa despercebido, é aquele rente à margem. Especialmente se um pouco da vegetação cobre a água. Muitas vezes o predador fica encostado no barranco, apenas esperando uma presa passar.

Para explorar esse ponto, vale tentar as técnicas do bass com iscas artificiais, como o texas rig e orubber jig. Para explorar esse local, procure uma abertura no mato e apenas abaixe a isca. Espere ela afundar, dê toques curtos, sem tirar a isca do local. Se não tiver sucesso, procure por pontos parecidos e repita a ação.

Outra opção é pescar no meio do lago. Em especial se a pescaria se der em dias mais quentes e se você estiver pescando no meio do dia, A traíra busca partes mais fundas por causa do sol excessivo ou camadas em que a água esteja em uma temperatura mais agradável para ela.

Neste caso, a opção é pescar com crankbaits, ou mesmo um spinnerbait recolhido bem lento, como se fosse uma isca soft. Faça o arremesso e tenha paciência para o ataque.

As traíras muitas vezes ficam à espreita de suas presas nas partes bem colocadas na margem