Foto: Reprodução Instagram SP War Zone

Airsoft ganha força no mercado nacional e internacional de tiro esportivo

Esporte foi um dos destaques do tiro esportivo no Pesca & Cia Trade Show 2022 e pode ganhar um campeonato próprio na edição de 2023 da feira

Após sofrer uma queda no mercado durante a pandemia de Covid-19, o airsoft vem se renovando ano após ano e tem despontado como uma nova tendência no tiro esportivo. Na edição de 2022 do Pesca & Cia Trade Show, foi um dos destaques na área do tiro, atraindo diversos lojistas e praticantes para o evento.

Em 2022, o tiro esportivo teve uma parcela significativa no volume de negócios da feira, com 25% dos R$ 350 milhões projetados inicialmente para os quatros dias de evento. O sucesso foi tanto que a realização de um campeonato de airsoft, na próxima edição, em 2023, está sendo considerado pela organização do Trade Show.

No airsoft, o que mais tem chamado a atenção é a chegada de novos jogadores à modalidade, que tem atraído cada vez mais jovens para a prática. O airsoft vivenciou o seu ‘grande boom’ no surgimento dos stands de tiro em eventos, parques e shoppings.

Cadu Dib, praticante da modalidade há mais de 15 anos, participou desse processo com o primeiro stand de airsfoft do Brasil, da marca Manda Bala, que surgiu em 2015 no shopping Tamboré em São Paulo. Colecionador de títulos regionais, como o mineiro e o carioca, bicampeão brasileiro e representante do país em campeonatos mundiais, hoje, Cadu possui dois campos para a prática da modalidade: o SP War Zone e a Arena Speed Soft.

“O airsfort vem se renovando ano a ano. A gente teve uma caída gigante na pandemia, mas agora eu vejo muitas pessoas novas no esporte, tem uma renovação acontecendo aí. Além disso, eu vejo cada vez mais lojas, mais campos de tiro. É um esporte cada vez mais popular”, observa Cadu Dib.

O crescimento de airsoft também pode ser observado no aumento do número de eventos da modalidade. Atualmente, existem diversos campeonatos de airsfort no Brasil e no mundo. Entre eles, o Speed Soft, uma modalidade da franquia Speed QB, entidade mundial que organiza campeonatos 5 contra 5 em partidas competitivas do esporte.

“Hoje existem diversos formatos de campeonatos de airsoft tradicional. A meu ver, tudo se resume à modalidade. Eu acho que a vida competitiva do airsoft só tem a crescer. Quando você participa de um campeonato, a pressão, a adrenalina e o estresse fazem você melhorar o seu rendimento pessoal e competitivo. Aquele que compete pega cada vez mais o jeito do negócio, porque ele vai procurar a performance”, analisa Cadu.  

No Brasil, a Arena Speed Soft tem a chancela do campeonato Speed Soft e realiza periodicamente eventos da franquia. Cadu conta ainda que o local também recebe equipes que treinam regularmente para melhorar o desempenho e participar de torneios.

“Temos também muitas pessoas que se dedicam no dia a dia ao airsoft, participando de aulas, treinamentos e preparações físicas voltadas para a prática”, conta.

A prática do airsoft: origens e dinâmica de jogo

O airsoft é uma modalidade do tiro esportivo que simula situações de combate, utilizando armas de pressão que disparam bolinhas de plástico, as bbs. As armas utilizadas pelos jogadores são réplicas de armas de fogo reais, o que leva aos participantes a uma experiência recheada de adrenalina e realidade.

No entanto, o mecanismo das armas não se assemelha em nada com armas de fogo reais, impossibilitando qualquer tipo de conversão para disparos de risco. No Brasil o esporte é regulamentado pelo Exército Brasileiro e a ponta laranja é exigida em todos os equipamentos para a identificação das réplicas.

O airsoft é dividido em várias modalidades, a mais comum é a ‘for fun’, uma partida por recreação, onde todo mundo joga em um campo comercial, sem muitas regras restritas, que vão de acordo com cada local da prática alugado pelos jogadores.  

“A minha principal recomendação aos jogadores é que participem da partida com uma proteção do rosto eficaz, como a máscara ‘full face’. Muitos optam apenas pelos óculos de proteção, mas eu já vi acidentes acontecerem com esse tipo de equipamento”, aconselha Cadu.

A prática surgiu no Japão, na década de 70, onde é considerado um esporte nacional. Com o tempo, a febre se espalhou para o mundo. Nos Estados Unidos, o evento “Operação Irene” acontece todo ano, no qual uma base de treinamento do exército é utilizada para a realização de um evento que dura um fim de semana inteiro. Em outros países, eventos como o “Berget” europeu reúne milhares de entusiastas, entre muitos outros.

“Aqui no Brasil, eu acredito muito que a modalidade competitiva vai ficar grande. Já existe um forte movimento para a realização de campeonatos grandes e tem dado certo. Então acredito que seja um tendência o crescimento do airsoft por aqui”, finaliza Dib.

Pesca & Companhia Trade Show tem data confirmada para 2023

A Petrel Eventos confirmou a 15ª edição da maior feira de pesca e esportes outdoor da América Latina para o período de 23 a 25 de março de 2023, no Pro Magno Centro de Eventos, em São Paulo (SP). Serão três dias de feira, com funcionamento das 13h às 21h, ocupando espaço de 6.500 m2 do local, que fica na Zona Norte da capital paulista.

O Pesca & Companhia Trade Show reuniu nesta temporada mais de 80 estandes em três dias de feira com mais de 12 mil visitantes. O volume de negócios do evento foi um sucesso e superou R$ 350 milhões. O mercado gera por ano, segundo o Governo Federal, mais de R$ 10 bilhões.  

Com mais de 50% dos expositores já confirmados para 2023, o Pesca & Companhia Trade Show terá os principais players da cadeia produtiva de pesca, tiro esportivo, náutica, turismo e serviços ligados ao segmento e deve ter um crescimento de 30% em sua próxima edição. A feira vai oferecer mais opções de estandes e atividades, como palestras e um campeonato nacional de airsoft.

Sobre o Pesca & Companhia Trade Show

O Pesca & Companhia Trade Show nasceu em 2007 para atender as necessidades do segmento: um evento voltado para o mercado profissional de pesca em que fabricantes, importadores, operadores de turismo pudessem negociar frente a frente com o mercado varejista.

É a maior feira de equipamentos e turismo de pesca, camping, tiro esportivo e cutelaria da América Latina. Participam do evento expositores, fabricantes e importadores oficiais das principais marcas mundiais do segmento.