Itaipu Binacional
Foto: Sara Cheida/Itaipu Binacional

Itaipu lança livro sobre pesca profissional e reinaugura laboratório no Canal da Piracema

Cerimônia no Auditório Cezar Lattes, no Parque Tecnológico Itaipu (PTI), teve a participação de diretores da usina e representantes da UEM

Em cerimônia na última terça-feira (19), foram realizados o lançamento do livro “Peixes da Pesca Profissional no Reservatório de Itaipu” e a reinauguração do laboratório de ictiofauna, localizado no Canal da Piracema de Itaipu. O evento no Auditório Cezar Lattes, no Parque Tecnológico Itaipu (PTI), dentro das instalações da Itaipu, teve a participação de diretores da usina e representantes da Universidade Estadual de Maringá (UEM), coautores do livro.

Nascido de uma parceria entre Itaipu e UEM, o livro “Peixes da Pesca Profissional no Reservatório de Itaipu” é um compilado com informações geradas pelo monitoramento da pesca ao longo de mais de 20 anos de história.

Escrito em português e espanhol, em uma linguagem acessível, ele traz dados sobre as mais de 80 espécies de peixes presentes no reservatório. Foram produzidos 2 mil exemplares para serem distribuídos na região.

“Além de estudarmos os vários tipos de peixes e a importância da manutenção da vida desses peixes, a gente pode usar essas informações também para melhorar a vida dos pescadores”, afirmou o diretor-geral brasileiro de Itaipu, Enio Verri.

“O objetivo é ter uma pesca mais adequada ambientalmente e mais viável economicamente para quem vive da pesca.”, completa.

De acordo com a bióloga e professora da UEM, Carla Simone Pavanelli, uma das autoras do livro, a obra traz dados inéditos como a estatística da pesca no reservatório, além da biologia das espécies, lugares de desova e áreas de reprodução e alimentação, entre outros.

“Essas informações ajudam a entender que espécies são mais importantes para pesca, onde elas estão localizadas e quais os tipos de equipamentos de pesca utilizados”, disse.

VEJA TAMBÉM:

Pescador esportivo captura maior tucunaré-açú já catalogado no Brasil

Em Santa Catarina, Projeto Redes do Bem busca transformar nylon de redes em arte

Fã de pesca esportiva, Gusttavo Lima é surpreendido com peixe presenteado em show

Após o lançamento do livro, foi descerrada a placa marcando a reinauguração do Laboratório de Ictiofauna Mauricio Spagnolo Adames, em homenagem ao engenheiro de pesca, ex-empregado da Itaipu, falecido em fevereiro deste ano. Adames participou, de 2016 a 2023, amplamente do trabalho de monitoramento dos peixes promovido pela Divisão de Reservatório da Itaipu, além de contribuir com o projeto do novo laboratório.

Inaugurado em dezembro de 2002, o espaço passou por sua primeira grande reforma. O local ganhou um novo design, possibilitando trabalhar melhor o monitoramento da ictiofauna e as análises para identificação dos peixes e a aquicultura, entre outros. A estrutura permite, ainda, fazer reprodução em escala experimental com espécies de interesse econômico.

Para o diretor de Coordenação, Carlos Carboni, as ações da Itaipu no reservatório têm o objetivo de preservar a qualidade da água, mas também a qualidade de vida das pessoas, em especial, os pescadores e as pescadoras.

“A pesquisa dá condições para que a gente possa trazer inovação e melhor vida junto com a preservação ambiental”, afirmou.

Também participaram da solenidade o diretor do Centro de Ciências Biológicas da UEM, Luiz Carlos Gomes; a coordenadora adjunta do Núcleo de Pesquisas em Limnologia, Ictiologia e Aquicultura da UEM, Susicley Jati; o diretor da Editora da UEM, Angelo Priori; a bióloga da Divisão de Áreas Protegidas, Caroline Henn; além de empregados(as) da Itaipu e familiares do empregado homenageado Mauricio Adames.

Informações: Itaipu Binacional

Acompanhe a Revista Pesca & Companhia nas redes sociais!

Instagram | Facebook | Youtube