3   +   7   =  

Seis razões para pescar dourado com colher

Isca artificial considerada “antiga” é muito eficiente com a espécie. Existem bons motivos para isso

Por Alexandre Dick

Vou enumerar seis vantagens de pescar dourado com colher. Estávamos pescando dourados na modalidade de bait casting em uma região do Rio Paraná farta de peixe. Com alguns poucos arremessos consegui perceber a primeira vantagem da colher em frente das iscas de barbela tradicionais. 

1ª vantagem:

Excelente capacidade de ser trabalhada nas mais diversas profundidades. Como são fabricadas com metal, o pescador possui o domínio para determinar em que profundidade será melhor trabalhá-la.

Em nosso caso, como a pescaria  se dava em uma época mais fria, necessitávamos que nossas iscas descessem um pouco mais, pois os grandes dourados estavam comendo mais no fundo.

2ª vantagem:

Pouco arrasto. Principalmente nesta pescaria, realizada nas fortes corredeiras, a baixa resistência que a isca oferece quando é recolhida é importante porque cansa menos o pescador.

Conseguíamos trabalhar a colher de forma muito confortável, mesmo com a isca sendo trabalhada bem no fundo e contra a força da água.

3ª vantagem:

Possui acessório antienrosco. Como o dourado é um peixe que costuma ficar próximo das pedras, de galhos caídos no rio, esta isca nos permite fazer arremessos mais audacioso.

Isso é de extrema importância, pois o dourado é um peixe arisco e, se há muita movimentação na água, acaba se afugentando e não atacando a presa. 

Dourados são valentes e costumam dar muito trabalho quando fisgados

4ª vantagem:

Fisga com facilidade e dificilmente escapa. Por possuir apenas um anzol, depois de fisgado o dourado tem dificuldade em cuspir a isca. Ao contrário das tradicionais artificiais a colher geralmente é cravada bem no canivete. E fica firme, dificultando que o dourado jogue a isca longe quando salta. A briga torna-se bem mais emocionante e aumenta a porcentagem de peixes embarcados.

5ª vantagem:

Produz muito brilho. Geralmente cromadas, quando se pesca com sol alto no céu, refletem a luz, chamando a atenção dos predadores que a vêem de longe e que a atacam com vontade. 

6ª vantagem:

A grande vantagem é o seu nado extremamente atraente, mesmo sendo considerada rudimentar. Experimentamos trabalhar de duas maneiras principais: com recolhimento contínuo e com toques de ponta de vara.

O trabalho contínuo fez a isca trabalhar um pouco mais depressa e ela acabou sendo menos efetiva, talvez pela época em que foi utilizada. Certamente na época mais propícia será de grande valia essa maneira de trabalhá-la. Quando alternamos o recolhimento com trabalho de ponta de vara e pequenas paradinhas, a efetividade realmente foi espantosa.

O único problema foi quando optamos pela não- utilização do cabo de aço. E isso nos rendeu algumas perdas de iscas e peixes.

Preferimos usar um mono 0,62 como líder, que torna o nado da isca mais atraente e aumenta consideravelmente a efetividade de arremessos e fisgadas. Ao utilizarmos o cabo de aço, tivemos uma diminuição das ações e perda de iscas, por sacrificar a apresentação e o trabalho dela.