4   +   3   =  

Dicas para pescar com tuvira

O uso da tuvira é comum quando o “alvo” são os dourados, trairões, bagres e outros predadores dos rios

Uma maneira prática de prender a tuvira no anzol é pela boca. 

Para isso, basta utilizar um pequeno pedaço de fio de cobre, que pode ser conseguido a partir de um pedaço de cabe elétrico, furando a mandíbula inferior da isca e amarrando na anilha do cabo de aço. 

Isso fará com que ela fique mais segura e reta no anzol, evitando que gire e torça a linha.

E por que amarrar a tuvira? Quando a utilizamos na pesca com iscas naturais, tanto pescando de rodada ou apoitado, é muito importante mantermos a isca amarrada ao anzol, pois assim o peixe não conseguirá roubar a isca facilmente.

Uma maneira simples e eficaz para isso é passar uma linha de baixo diâmetro pelo olho do anzol fixado a isca, e assim dando uma simples volta pelo corpo da tuvira. Desta maneira sua isca ficará o mais natural possível, tornando suas fisgadas mais certeiras.

Outra vantagem de amarrar a isca é que ela sempre estará sempre com o corpo esticado.

A tuvira é uma das iscas mais eficientes para pescar predadores dos rios