0   +   2   =  

Em 15 dias, Indonésia destrói 51 barcos que praticavam pesca predatória

Guarda costeira do Vietnã teria atacado a patrulha do país governado por Joko Idodo. Em resposta, 13 embarcações vietnamitas foram afundadas de uma vez

Por Lielson Tiozzo

A Marinha da Indonésia afundou 51 barcos que praticavam pesca predatória em suas águas na primeira quinzena de maio. Segundo as autoridades locais, deste total, 13 eram de procedência do Vietnã.

Especula-se que a destruição dos barcos vietnamitas tenha sido uma resposta. No final de abril, um barco indonésio havia sido abalroado por dois de bandeira do Vietnã. O que chamou a atenção é o fato de que não se tratava de um confronto envolvendo pescadores contra autoridades, mas sim de embarcações das respectivas guardas costeiras.

O Vietnã reclama que seus pescadores tem sido presos aleatoriamente, mesmo pescando “fora da área” de proteção da Indonésia. Outros países asiáticos, como China e Japão, também tiveram embarcações atacadas e afundadas quando teriam pescado em águas indonésias.

Desde 2014, por ordem do presidente Joko Idodo, a Indonésia faz uma campanha de “tolerância zero” contra a pesca predatória. Qualquer embarcação estrangeira que entrar em seus limites será atacada pela guarda costeira.

Há cinco anos Indonésia adotou a política “tolerância zero” à pesca predatória em suas águas