6   +   6   =  

Peixe raro pode desaparecer antes de ser estudado

Sem ter nenhuma pesquisa a respeito, nem grandes registros, Austrolebias vazferreirai, é encontrado apenas em Bagé (RS)

Um peixe raro pode desaparecer das águas brasileiras antes mesmo de ser estudado. Trata-se da espécie Austrolebias vazferreirai, restrita a uma área estimada em 3.669 hectares. As informações são do Jornal Minuano, de Bagé (RS).

O que ameaça a espécie são as constantes ameaças em seu habitat. A expansão urbana e métodos empregados na agricultura são os principais problemas. Um dos locais onde ele pode ser encontrado é no Arroio Bagé, no Rio Grande do Sul.

O peixe não é registrado em nenhuma unidade de conservação. Também não existem dados concretos sobre tamanho populacional.

O pouco que se sabe provém de pesquisas da ONG IPPampa. De acordo com o coordenador da entidade, Matheus Volcan, as últimas coletas para apurar dados sobre o peixe se deram em 2013.

“É correto afirmar que pode ser extinta antes de estudarmos mais a fundo, já que poucas populações são registradas no Brasil, e todas na região de Bagé”, explica.

O pesquisador cita que no Uruguai a mesma espécie já foi encontrada. Porém, os cardumes estavam saudáveis, ainda que consideradas com risco de extinção.

Espécie também é encontrada no Uruguai onde segue o mesmo status de ameaçada de extinção (Foto: Matheus Volcan/Jornal Minuano)
Foto: Matheus Volcan/Especial JM
Foto: Matheus Volcan/Especial JM