0   +   1   =  

Faça o encastoado de pesca bem feito para não perder o peixão

Separamos algumas dicas importantes para que você não volte decepcionado para casa

Por Juninho

Mesmo com a tecnologia empregada nas carretilhas elétricas, linhas e poderosas varas leves, fortes e com grande sensibilidade, sabemos que para capturar o tão sonhado troféu nenhum detalhe pode passar desapercebido. Especialmente com o encastoado. Ele pode até ser encontrado pronto nas lojas, mas o pescador muitas vezes gosta de fazer o próprio material. Isto porque, dependendo da pescaria, precisamos fazer a própria definição do tamanho, da espessura e do tipo de anzol.

Quando vou pescar peixes de dentição aguçada como dourados, traíras e cachorras entre outras espécies é indispensável o empate de aço, ou o encastoado. O nome fica a seu critério, conforme a sua região ou seu conhecimento de pesca.

Como citei, já vi alguns modelos prontos em que não sinto segurança, pois na montagem, o cabo de aço passa somente duas vezes pela luva, correndo o risco de perder o peixe se a luva não estiver bem apertada.

A forma correta de montar é cortar o cabo de aço na medida de sua preferência, passar o cabo por dentro da luva e depois pelo girador, voltando novamente o cabo para dentro da luva, passando três vezes por dentro da luva. Depois, faça o aperto final e repita a operação na outra extremidade, a do anzol.

Uma dica final é observar atentamente todo o conjunto. Se for preciso, use uma lupa para ter certeza que o olho do anzol esteja bem fechado e o cabo não se passe por esta abertura. Caso seja necessário, aperte o olho do anzol com alicate e o feche bem.

O encastoado é um dos itens mais importantes que o pescador precisa saber fazer