4   +   9   =  

Buzzbait é mais uma boa opção para pescar traíras

Isca artificial possui sistema antienrosco e chama a atenção dos predadores por seu brilho

Por Fábio Zurlini

Burzzbait. Esta isca artificial não é uma grande novidade, mas apesar de sua eficiência, é pouco usada para as traíras. Ela é composta por uma haste metálica e em uma das extremidades fica um anzol lastreado enfeitado por cerdas coloridas, e, na outra, uma lâmina, que pode ainda ter uma colher giratória.

A disposição do conjunto faz com que a buzzbait, quando tracionada, evite os enroscos, característica que possibilita ser utilizado nos pesqueiros com os mais diversos tipos de obstruções, como galhadas, vegetação submersa ou outras estruturas onde a maioria das iscas ficaria enroscada. Durante o trabalho dessa isca ela faz um barulho muito interessante. Itens muito importantes para atrair as ariscas traíras.

A dica para quem vai usar esse material é trabalhar a artificial é fazer um recolhimento contínuo e alternar a velocidade da isca, trabalhando com a ponta da vara voltada para cima. Desta forma a isca vai deixar um rastro de bolhas, mais um ponto chamativo para as traíras.

Uma novidade de trabalho semelhante ao da buzzbait é a isca Whopper Plopper da River2Sea. A vantagem é que ela possui uma aparência mais real, ideal para os dias em que a traíra está mais manhosa. As garateias ajudam a fisgar as traíras mesmo se os ataques forem mais sutis. Porém a desvantagem fica por conta da limitação do trabalho, pois fica limitada a áreas abertas.

Para o emprego da buzzbait, use um conjunto formado por uma vara de 6′ a 6’6″ para linhas de 8 a 16 lb ou 10 a 20 lb, carretilha de perfil baixo abastecida com linhas de náilon ou fluorcarbono de 12 a 16 lb, ou ainda multifilamento de 20 a 40 lb. É importante lembrar que as varas compridas proporcionam arremessos mais longos e uma maior alavanca para as fisgadas.

O autor exibe uma linda traíra fisgada com a isca do tipo buzzbait