7   +   4   =  

Melhore a fisgada no pesqueiro com uma dica simples

Muitas vezes o pescador erra o “timing” da fisgada por não levar em conta alguns detalhes

Por Alexandre Olo

Um dos problemas na hora da fisgada no pesqueiro, é quando o peixe perceber que a isca “não é de verdade”. Então, rapidamente repele a isca e o pescador perde uma oportunidade. É por isso que na hora de montar o chicote, devemos utilizar uma boinha de cor bem visível, que vai ficar entre a cevadeira e a “anteninha”.

Ela funcionará como sinalizadora na hora da investida do peixe na isca. Assim que a boinha afundar, a fisgada deve ser instantânea. O chicote pode ser montado com monofilamento ou fluorcarbono 0.40 mm. O tamanho deve ser entre 1,50 e 3,00 m, podendo variar um pouco de acordo com cada situação.

Para se obter um melhor resultado nessa técnica, devemos usar varas entre 2,10 e 2,70 metros de ação rápida, para carretilha ou molinete que comporte no mínimo 100 m de linha 0.35 mm.

A linha a ser usada pode ser monofilamento ou multifilamento, mas devemos destacar que a resposta às fisgadas será bem mais rápida se estivermos utilizando a linha de multifilamento.

O pescador pode acabar sendo confundido caso não tenha atenção na pescaria