7   +   2   =  

Varas de pesca com duas ou mais partes perdem qualidade?

Estes materiais estão cada vez mais comuns e graças à tecnologia são muito bem feitos

O transporte das varas de pesca pode gerar um transtorno. As inteiriças, aquelas que não são seccionadas, devem ser levadas em tubos fortes e muitas vezes compridos. Em algumas ocasiões não cabem no carro, ficam em espaços inapropriados dentro de casa. Mas sempre passaram confiança ao pescador.

No entanto, de olho nisso, grandes fabricantes investiram pesado em tecnologia para lançar produtos que podem ser reduzidos, sem perder a performance, e ainda sanar o problema do transporte.

Por isso, são cada vez mais comuns no mercado varas de pesca seccionadas para facilitar o transporte, especialmente dentro de aviões.

Um método bastante usado atualmente e que preserva ação, sensibilidade e resistência do blank é o offset handle ou offset grip, em que o blank se encaixa no cabo.

Agora, se o modelo tiver divisórias no blanks, a perda de sensibilidade, que é levemente acentuada em relação à resistência, é minimizada, pois os modelos mais modernos de marcas famosas empregam novas tecnologias, as quais diminuem esses problemas.

No Japão existem varas que podem ser divididas em até sete partes e elas não tem a qualidade comprometida.

Varas de pesca seccionadas já quebraram barreira do preconceito em países como o Japão