5   +   3   =  

O que fazer quando o rio está muito cheio e o peixe some?

Nos períodos mais quentes do ano, as chuvas intensas são comuns e o nível d’água acaba afetado

Depois de intensas chuvas, não tem jeito. O rio fica cheio. Quando um pescador fala em “rio cheio”, ou “bufando”, significa que o nível d’água está acima do normal.

Nessa situação, fica difícil localizar os peixes. Então, primeiro pesque com isca natural em curvas e poços na rodada, que é sempre uma boa opção, pois se percorre uma área maior do que apoitado. Outra vantagem é a apresentação natural, pois a isca estará na mesma velocidade da corrente, e na profundidade adequada, pois estaremos “sentindo” o fundo.

Depois de localizado, marque o trecho e repita as passagens para que novas capturas sejam feitas. Esta não é uma regra, mas essa estratégia se mostra eficaz quando as outras não dão muito resultado.

Se a pescaria for com iscas artificiais, lembre-se que os peixes procuram lugares para se protegerem em meio à mata alagada. Jogar a isca nessa mata não é possível. Então, procure uma margem, que chamamos de barranco vertical, próximo a um poço, e explore com sua isca todo o entorno.

Ali há uma chance de encontrar peixes de porte que não conseguem entrar na mata alagada, mas estão à espreita, esperando um “cardápio nadante” para sua refeição.

Os forrageiros se movimentam em grupo, entram e saem e alguns acabam perdendo a fila, ficando vulneráveis a um ataque dos predadores.

O nível d’água elevado acaba afetando o comportamento dos peixes; fique atento e continue pescando