0   +   4   =  

Primeiro animal considerado extinto em 2020 é um peixe

Construção de hidrelétricas que atrapalharam o fluxo migratório e a pesca predatória teriam sido a causa

Por Lielson Tiozzo

O peixe-espátula pode ser o primeiro animal considerado extinto em 2020. Segundo o El País, a comunidade científica estava esperando desde 2009 para dá-lo como perdido, uma vez que há mais de dez anos o último exemplar teria sido visto. A construção de usinas hidrelétricas chinesas ao longo do Rio Yangtzé (o terceiro mais extenso do mundo com mais de 6.300 km) teria sido a causa.

Há mais de 40 anos que cientistas estavam analisando a população do peixe espátula. Nos anos 1980, a construção de uma hidrelétrica no Yangtzé, com a formação da represa Gezhouba Dam, atrapalhou os movimentos migratórios do animal. O espátula precisa nadar rio acima para se reproduzir e descer novamente para se alimentar.

Outra represa se formou em 2003, em outro trecho do rio, o que teria agravado a situação. Entre 1981 e 2003, a espécie foi vista somente 201 vezes e 95,2% das aparições se deram antes de 1995.

Um estudo publicado pela revista científica Science of the Total Environment também apontou a pesca predatória como motivo da diminuição populacional da espécie. Peixe grande, que podia atingir 7 metros de comprimento, chegou a ter uma cota de captura estimada em 25 toneladas por ano nos anos 1970.

O estudo dos pesquisadores do laboratório de Conservação da Biodiversidade em Água Doce do Ministério de Agricultura e Assuntos Rurais da China sugere que a espécie desapareceu provavelmente entre 2005 e 2010. Neste período houve um levantamento no Yangtzé. Foram identificadas 322 espécies de peixes diferentes e nenhuma delas era um peixe-espátula.

Exemplar de peixe-espátula encontrado em 1973 na China (Foto: El País)