6   +   6   =  

Dia bonito pode não significar boa pescaria com iscas artificiais

Céu azul, dia ensolarado, temperatura boa para pescar. Tudo lindo! Mas cadê os peixes? Saiba como a luminosidade pode interferir nos resultados

Por Pepe Mélega

Nem sempre o que você pode considerar um dia bonito significa pescaria com bons resultados empregando iscas artificiais.

Os dias ensolarados são maravilhosos para os pescadores, mas nem sempre para os peixes – afinal esses animais não possuem pálpebras e nem usam óculos escuros.

Logo, a tendência é a frequência menor de ataques nas nossas iscas trabalhadas na superfície, ponto que a luminosidade é mais intensa e incômoda.

Nesse caso, a opção é levar sua isca para baixo – não necessariamente no fundo, mas o suficiente para a zona de conforto do animal. Na maioria das vezes uns 50 cm abaixo da superfície é o suficiente, principalmente se você já o viu subir no plug trabalhado e ele o refugou.

Dias com nuvens ou nublados sem vento, e até com uma leve chuva são uma ótima opção aos que se dedicam ao uso das artificiais. Nessas condições a luz é mais fraca a ponto de não incomodar os predadores nas suas subidas atrás das presas na superfície.

Outro problema comum em dias ensolarados e quentes é o pouco oxigênio na água. Uma boa alternativa é procurar lugares onde há a incidência de vento ou pontos de entrada de água. Locais mais profundos também, novamente, podem render belas fisgadas.

Para usar iscas artificiais, o pescador também deve levar em consideração as condições climáticas