3   +   10   =  

Robalo: peixe forte, bom de briga e quem conhece adora pescar

A espécie habita regiões próximas às grandes cidades do Brasil, litorâneas ou não, e pode render um ótimo dia de pescaria

Quem já pôde pescar sabem bem. O robalo é um peixe com características excepcionais. Presente em estuários, mangues e mesmo na praia, pode ser capturado por meio de diversas técnicas

Uma das pescarias mais praticadas é a de arremesso no mangue. Por isso são normalmente usadas varas mais curtas, para conseguir lançar os plugs com precisão. Os modelos costumam medir de 5´3″ a 5´6″ para linhas de resistência máxima de 12, 14 ou 16 lb, para pesca dos pevas, e 20 ou 25 lb em caso de robalos- flechas maiores.

Faça conjunto com carretilha de perfil baixo e linha multifilamento de 20 a 40 lb ou monofilamento de 10 a 16 lb.

As iscas mais usadas são stick, twicht baits e iscas de barbela com flutuação rápida. Para os pevas o ideal são modelos menores, de 5 a 7 cm e para o flecha, de 7 a 12 cm.

Agora, para a pescaria de robalo com camarão artificial e jig head, use varas mais compridas, de 6´ a 7´ para linhas de no máximo 14, 16 e 20 lb. Elas são maiores porque ajudam no trabalho da isca. O mesmo equipamento pode ser usado para os jumping jigs, só que com ação mais moderada. Use carretilha ou molinete com linha multiflamento de 12 a 40 lb ou fluorcarbono de 12 a 20 lb.

O robalo é um dos peixes mais fascinantes que pode ser pescado na região litorânea do Brasil