7   +   8   =  

Recorde do pacu já passa de dez anos. Quem irá quebrá-lo?

Exemplar de 10.21 kg foi pescado em setembro de 2008 na Bolívia

Por Lielson Tiozzo

O recorde do pacu (Piaractus mesopotamicus), o famoso “pacu-caranha”, já completou 10 anos. De acordo com a IGFA, o maior exemplar homologado foi pescado em 28 de setembro de 2008 no Rio Tarija, na Bolívia, pelo pescador Alejandro Linares. O peso: 10.21 kg.

A temporada no Brasil de pesca ao pacu já começa a partir de fevereiro, uma vez que a pesca estará liberada em Mato Grosso. Quem está disposto a bater recorde? Caso esteja disposto, consulte a IGFA para seguir todos os procedimento. Cique aqui para saber como funciona.

É muito provável que pescadores já “tenham ouvido falar” em peixes maiores. No entanto, um novo recorde do pacu só será aceito se todo o procedimento da IGFA for respeitado.

Alejandro Linares capturou este lindo exemplar em um rio boliviano em 2008 (Foto: IGFA)

A espécie é uma das favoritas dos pescadores por se encontrada em rios muito visitados como os da Bacia do Rio Paraná e no Pantanal (Bacia do Rio Paraguai) em abundância. São nestes locais que os pescadores terão mais chances de encontrar um peixe maior.

O pacu pode ser encontrado em outros gêneros, como pacu-prata, pacu-borracha, pacu-ferrugem, pacu-peva, pacu-amarelo e outros.

Vale destacar que no Brasil o pacu se adaptou muito bem aos pesqueiros e pode ser encontrado com porte avantajado.