6   +   9   =  

Barco de pesca e lazer: um guia para comprar o seu!

Na hora de comprar seu próximo barco, vale considerar um modelo para pesca que também permita passear com a família e amigos

Por Leonardo Millen

Se você está querendo comprar um barco para pescar, mas considera a opção de um modelo que também possa ser usado para levar a família para passear, saiba que isso hoje é extremamente viável. É claro que barcos de pesca e de lazer definitivamente não são iguais. Você certamente já reparou que mesmo os voltados exclusivamente para pesca têm diferenças de projeto, tamanho, material, acabamento, motorização, navegabilidade, etc. O mesmo acontece com os barcos de lazer.

A maior diferença é que os de lazer tendem a priorizar o conforto, oferecendo cabines e áreas convivência maiores e pouco espaço na popa para suporte à pescaria. Por isso, encontrar um barco que atenda aos dois universos é uma tarefa difícil, mas não impossível. Há caminhos para se chegar a uma opção que se encaixe ao seu perfil e ao lugar que o barco será usado.

Por falar nisso, o local de navegação é muito importante. Barcos projetados para serem usados em rios e lagoas diferem dos que são feitos para navegar no mar. E mesmo em cada situação há diferenças entre modelos.

Barcos de cinco metros que navegam em águas abrigadas, calmas ou rios estreitos, por exemplo, possuem um motor de popa de 15hp a 40hp e uma configuração de casco menos agressiva de borda média. Podem ter até um fundo praticamente chato, como muitos barcos de alumínio.

Porém, se ele for navegar em uma represa um pouco mais turbulenta ou um rio com corredeiras, onde se pega vento forte e mais ondas, o ideal é um barco de seis metros com motor de 25hp a 75hp e um casco com um “V” pronunciado para garantir uma condução mais segura. Já os de navegação costeira precisam desse “V” mais profundo ainda e uma motorização potente para vencer as ondas.

Em alto-mar, então, esse “V” e a motorização precisam ser contundentes e o costado mais alto do que os de navegação costeira para evitar que os pescadores caiam no mar.

A reportagem completa você confere na Edição 300 da Pesca & Companhia

A íntegra desta reportagem você confere na Edição 300 da Pesca & Companhia!